• iCS - Clima e Sociedade

Todos pelo clima na Conferência Ethos, LaClima e Observatório do Legislativo Brasileiro (OLB)

Advogados, pesquisadores, jornalistas, indígenas e empresários se reuniram em diferentes eventos ao longo do último mês para construir políticas públicas e debater mudanças no clima


Setembro foi um mês cheio de encontros, trocas e discussões por um mundo mais justo e sustentável. As boas notícias começaram já no dia 7, quando nasceu oficialmente a LACLIMA (Latin American Climate Lawyers Initiative for Mobilizing Action), uma rede de advogadas(os) que trabalham com direitos relacionados às mudanças climáticas na América Latina.

O primeiro encontro da rede aconteceu em São Paulo, e contou com a presença de vários parceiros, como Ana Maria Nusdeo (USP), Alice Vogas (Instituto Clima e Sociedade), Fabio Feldmann (Fabio Feldmann e Consultores), Osvaldo Lucon (Fórum Brasileiro de Mudança do Clima) e Mark Lutes (WWF). A reunião foi uma oportunidade para que os membros se conhecessem pessoalmente e para traçar estratégias de atuação do grupo. “A partir daqui, teremos ações concretas que possam ajudar na agenda de mudanças climáticas no Brasil”, afirma Caroline Prolo, uma das fundadoras da rede.


Crédito: Photo for Change


Alguns dias antes do lançamento da LACLIMA, especialistas de diversas áreas do conhecimento também se reuniam em São Paulo para tratar do tema. Entre 3 e 4 de setembro, a Conferência Ethos organizou cerca de 60 mesas de debate com 117 palestrantes. Mais de mil pessoas compareceram ao Parque Ibirapuera para acompanhar as discussões.




As soluções econômicas da biodiversidade amazônica, o desmantelamento dos órgãos ambientais, as mudanças climáticas e a construção de um ambiente corporativo novo e diverso pautaram os diálogos, que incluíram também a vivência e o olhar de povos indígenas. “A floresta é um dos elementos fundamentais para a nossa existência. A juventude indígena tem o compromisso de seguir a luta dos nossos antepassados”, discursou a jovem liderança Hamangaí Pataxó.

Antes do mês acabar, no Rio de Janeiro ainda aconteceu o 2o Seminário do Observatório do Legislativo Brasileiro (OLB), uma plataforma que acompanha e avalia o desempenho dos parlamentares no Congresso Nacional. No evento, a equipe que desenvolveu o projeto mostrou estudos e serviços que já foram colocados de pé pelo OLB e apresentou novas ferramentas do site, como o monitor legislativo, a ficha biográfica dos parlamentares e os estimadores de tramitação de projetos legislativos.



“O Observatório do Legislativo espera ser um canal de estímulo para o cidadão brasileiro interagir com o Congresso Nacional, expressando suas opiniões, comentários e elaborando propostas que contribuam para que as leis aprovadas respondam às demandas e anseios sociais”, diz o texto de abertura da plataforma do OLB.

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados