• iCS - Clima e Sociedade

Reta final para a COP 26

Enquanto o mundo observa atentamente as negociações e mantém a esperança de metas e definições robustas, conferência climática já deu muito o que falar na primeira semana

A COP 26 entra em sua reta final com expectativas e olhares atentos de todo o mundo. O Brasil deu o que falar desde o início, com duas realidades bem distintas: de um lado, o Brazil Climate Action Hub, que mais uma vez abriu espaço para a sociedade brasileira construir e apresentar propostas e debates plurais sobre a agenda climática. Por lá, por exemplo, passaram o fotógrafo Sebastião Salgado, a ex-primeira Ministra da Irlanda Mary Robinson, inúmeros ativistas, Governadores signatários do Governadores pelo Clima, além de representantes de todos os setores e atores da sociedade. Do outro, a 100 metros, o pavilhão oficial do governo do Brasil, sem convite à sociedade civil, e que apresenta os mesmos posicionamentos e informações questionadas por cientistas, técnicos e ativistas.



“O Brasil sempre teve um espaço criado pelo governo nas COPs, com convites e espaços de troca com a sociedade civil. Na COP 25, em Madri, em 2019, foi a primeira vez que não houve, e por isso muitas organizações se juntaram para criar um e mostrar à comunidade internacional que está engajada no enfrentamento às mudanças do clima. Uma pena que esse ano tenhamos dois espaços. Aqui, abrimos as portas para todos, inclusive o governo, com convites para participações e debates”, explica Ana Toni, diretora-executiva do iCS.

O Brazil Climate Action Hub foi e está sendo viabilizado graças ao apoio de um expressivo número de organizações e movimentos de diferentes setores da sociedade brasileira. A gestão da iniciativa ficou a cargo de três instituições: o Instituto Clima e Sociedade (iCS), o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) e o Instituto ClimaInfo.

Dentro do Hub foram lançados, por exemplo, a Iniciativa Clima e Desenvolvimento: Visões para o Brasil 2030, e a carta de jovens do movimento Coalizão Negra por Direitos e outras 250 entidades em defesa da titulação dos territórios quilombolas no Brasil. Estes e tantos outros jovens e participantes brasileiros se juntaram à enorme marcha convocada pelo movimento “Fridays for Future”, de Greta Thunberg. O G1 narra a história.

Aproveite para acompanhar tudo sobre a cobertura da COP e inúmeros painéis de altíssima qualidade pelo Brazil Climate Action Hub.