• iCS - Clima e Sociedade

[#news4] Múltiplas ações no setor de transportes e mobilidade no Brasil




Cinco minutos para o transporte


A Casa Fluminense lançou, no dia 3 de abril, a segunda edição do boletim da Agenda Rio, sobre mobilidade urbana, em frente à Central do Brasil – principal estação de trens metropolitanos do Rio de Janeiro. Na ocasião, foi realizada a intervenção “5 minutos para descobrir que o transporte bom e barato é possível”, que se utilizou de um dispositivo de interação visual com o público para abordar a temática da qualidade dos transportes públicos, da necessidade de novas formas de financiamento do sistema, da falta de transparência e da licitação do Bilhete Único. Ao todo, 10 mil exemplares do boletim, que trata da proposta 3.1 do eixo de mobilidade urbana da Agenda Rio 2030, foram distribuídos. Confira um pouco como foi a mobilização!


Photos: Kati Tortorelli

"Estivemos na Central ao longo de todo o dia para dialogar com as pessoas sobre possibilidade de um transporte público bom e de qualidade. Instalamos uma intervenção em forma de caixa penetrável com caminhos para baratear a passagem. Mostramos o exemplo de outras cidades que adotam outras formas de financiamento para além da passagem paga pelos usuários, a necessidade de revisão da margem de lucro das empresas e urgência por transparência na bilhetagem eletrônica para que exista controle público e social. Para além da caixa, quem interagia também recebeu o Boletim da Agenda Rio, publicação em formato de jornal popular que comunica de forma mais completa toda a mensagem da ação. Distribuímos 3.500 exemplares neste dia. É importante destacar que a licitação do Bilhete Único é uma promessa de campanha do governador Wilson Witzel. A medida não exige investimento, apenas vontade política. A realidade atual do sistema de transportes deixa pessoas sem condições de se deslocar para trabalhar e só aprofundar as desigualdades territoriais, principalmente para os moradores das periferias da Região Metropolitana”, afirma Vitor Mihessen, coordenador de informação da Casa Fluminense.

Tecnologias de ônibus para São Paulo


O The International Council on Clean Transportation (ICCT) disponibiliza online o relatório técnico “Benefícios de Tecnologias de Ônibus em Termos de Emissões de Poluentes do Ar e do Clima em São Paulo”. O documento parte da Lei Municipal 16.802, de janeiro de 2018, que define metas de reduções das emissões de escapamento de CO2 fóssil e dos poluentes atmosféricos material particulado (MP) e óxidos de nitrogênio (NOx) em toda a frota de ônibus da capital paulista nos prazos de 10 e 20 anos. O ICCT avalia uma série de tecnologias de motor de ônibus e combustíveis alternativos que podem contribuir com o objetivo da lei, incluindo tecnologias Euro VI, biocombustíveis e ônibus com acionamento elétrico. As modelagens indicam que são necessárias transições amplas e de curto prazo a fim de alcançar as metas, como por exemplo o fato de que todos os novos ônibus comprados a partir de 2019 tenham o padrão Euro VI ou melhor desempenho em termos de emissões. Confira o relatório em português.



Mais Ar, Menos Fumaça




Todo ano, 350 pessoas perdem a vida em Campinas (SP) em função da poluição do ar – e um dos principais vilões é a fumaça dos motores. Com base na proximidade de Campinas realizar uma nova licitação para a contratação de empresas que vão operar os 1200 ônibus que circulam pela cidade, a Purpose criou a campanha “Mais Ar, Menos Fumaça”. Por meio dela, é possível, entre outras coisas, enviar um e-mail para o prefeito exigindo energia limpa para toda a frota da cidade e participar do Hackaton Campinas dos Sonhos, que será uma maratona de criação de soluções criativas voltada a especialistas, engenheiros, gestores de projetos e a todos os campineiros dispostos a dedicar tempo e energia para pensar e desenvolver um município mais sustentável e inovador.


Clima e Mobilidade Ativa


A Coalizão Clima e Mobilidade Ativa (CCMob) criou um canal no Youtube. O objetivo do espaço, que traz mobilidade ativa e mudança climática como temas centrais em seus vídeos, é o de garantir que os meios de transporte ativos sejam incorporados à agenda climática brasileira. Entre os temas já abordadas, “Chuvas, inundações e mudanças climáticas”, “Tendências em mobilidade urbana”, “Cidade de baixo carbono, o exemplo de Nova Iorque”, entre outros. Vale a pena assistir todos aqui!


#mobilidadeativa #LicitaçãoJá #BilheteÚnico #TransporteBomeBarato

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados