• iCS - Clima e Sociedade

Negócios sustentáveis na Amazônia ganham aceleração

A AMAZ Aceleradora de Impacto finalizou o processo de seleção dos negócios que serão acelerados e investidos em 2022, com soluções inovadoras para a conservação da Amazônia


A AMAZ Aceleradora de Impacto finalizou o processo de seleção dos negócios que serão acelerados e investidos em 2022. Os seis escolhidos atuam com soluções inovadoras para o desenvolvimento de produtos e serviços em áreas estratégicas para a conservação da Amazônia, como reflorestamento, projetos de carbono e conservação florestal, produção de óleos, alimentação e turismo de base comunitária. Todos passarão por processo de aceleração com investimento inicial de R$ 200 mil e possibilidade de reinvestimento de outros R$ 400 mil ao final.


Conheça os negócios, com descrições retiradas do site da AMAZ:


BrCarbon = Climate Tech Brasileira voltada à conservação florestal e restauração ecológica especializada em projetos de carbono. Com equipe altamente qualificada, utiliza estratégias inovadoras e tecnologia de ponta para acelerar, multiplicar e consolidar projetos de carbono e gestão florestal no Brasil.


Floresta S.A. = Implanta modelos regenerativos de produção agroflorestal em escala, com um portfólio de 10 culturas agrícolas e madeireiras. Além de produtos da bioeconomia, traz ao mercado financeiro oportunidade de investimento direto em agrofloresta na Amazônia, com rentabilidade alvo de 17% ao ano.


Inocas = Tem como objetivo gerar uma alternativa ao óleo de soja e palma, alavancando a cadeia produtiva da macaúba como fonte de óleos vegetais sustentáveis. O piloto da companhia está localizado na região do bioma cerrado no Alto Paranaíba, em MG, e terá implementado, até o final de 2021, o plantio de 2.000 hectares de macaúba em sistema agrossilvipastoril em parceria com agricultores familiares. Com a entrada na AMAZ, a empresa expandirá sua atuação para a Amazônia Legal em 2022.


Mahta = Foodtech que atua na área de suplementos alimentares produzidos com ingredientes predominantemente provenientes de comunidades amazônicas. Objetiva gerar inovação e valor, além de reduzir os impactos ambientais negativos, por meio de cadeias produtivas com a participação de comunidades locais, modelo que pode ser replicado para uma mudança sistêmica na indústria alimentícia. Simultaneamente, entregará valor nutricional diferenciado aos consumidores, impulsionando a conservação e regeneração da Amazônia.


Soul Brasil Cuisine = Tem como missão apresentar produtos com ingredientes da biodiversidade brasileira – especialmente a amazônica – sustentáveis, orgânicos, veganos e livres de substâncias artificiais para o Brasil e o mundo. Está no mercado há quase três anos, presente principalmente em empórios e supermercados do eixo Rio e São Paulo, além de exportar para Estados Unidos e Europa. Os produtos têm certificação orgânica.


Vivalá = Realiza expedições em Unidades de Conservação brasileiras por meio do turismo de base comunitária. Promove o desenvolvimento socioambiental do país de modo inovador, unindo em expedições vivências com comunidades e natureza. Já engajou mais de 900 viajantes de 10 países e injetou R$ 627 mil diretamente em comunidades tradicionais pela compra de serviços de base comunitária.


Pré-aceleração da AMAZ (Obs.: todos os participantes estavam testados e imunizados contra a Covid-19)