• iCS - Clima e Sociedade

Fortaleza no alto do ranking de boas práticas em mobilidade urbana

Capital cearense reduziu em 40% o número de mortes no trânsito desde 2014. Principal medida foi a redução de velocidade máxima em duas vias arteriais da cidade


Fortaleza pede passagem no ranking de boas práticas na mobilidade urbana brasileira. Por quê? Artigo do WRI explica que, desde 2014, a capital cearense reduziu em 40% o número de mortes no trânsito e se aproxima de se tornar uma das poucas cidades a atingir a meta proposta pela Organização Mundial da Saúde de reduzir o indicador pela metade até 2020. Reduzir a velocidade é uma das medidas que gera mais impacto positivo. A OMS recomenda um limite de 50 km/h para a velocidade urbana – e Fortaleza segue à risca a sugestão em duas das avenidas arteriais mais críticas em acidentes, alcançando redução de 31,5% dos acidentes com vítimas na Av. Leste-Oeste e de 32,8% na Av. Osório de Paiva. Leia o texto completo no website do WRI Brasil.

Crédito: Henrique Olsen/WRI Brasil

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados