• iCS - Clima e Sociedade

Sociedade Civil lista medidas prioritárias em eficiência energética

Ofício foi enviado para o Ministério de Minas e Energia e à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) com foco no enfrentamento da crise hídrica no setor elétrico

Em parceria com IEI (International Energy Initiative), IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor), PHS (Hospitais Saudáveis), CPI (Climate Policy Initiative), CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável), MITSIDI Projetos, SITAWI, Fórum de Energias Renováveis e ABESCO (Associação Brasileira de Empresas de Serviços de Conservação de Energia), o iCS enviou ofício ao Ministério de Minas e Energia e à ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) com lista de medidas prioritárias em eficiência energética que deveriam ser adotadas para o enfrentamento da crise hídrica no setor elétrico.


Elas foram divididas em dois blocos: emergenciais e estruturantes, com foco na maior robustez e segurança do sistema elétrico, redução de custos e alívio no peso das tarifas sobre os consumidores, além de somar esforços para a diminuição das emissões de gases de efeito estufa.

São elas:

1. Emergenciais (Curto Prazo)

a. Leilões de Resposta da Demanda e Fomento à Cogeração;

b. Implantação de um Programa de e-cashback;

c. Projeto Piloto do Leilão de Eficiência Energética;

d. Aceleração das conexões de GD (Geração Distribuída), pelas distribuidoras;

e. Estímulo à Tarifa Branca e Alteração do Horário de Ponta;

f. Reforço na campanha de conscientização de mudanças de hábitos.

2. Estruturantes (Médio Prazo)

a. Modernização do PEE (Programa de Eficiência Energética), na direção de uma ampliação de mercado;

b. Leilão de Eficiência Energética, em consumidores do grupo A;

c. Leilões de Energia Nova;

d. Mecanismos de financiamento para ações de EE (Eficiência Energética), com Fundo Garantidor;

e. Reforço e destaque ao Plano Nacional de Eficiência Energética.


Crédito: Agência Brasil