• iCS - Clima e Sociedade

Políticas Fundiárias na Amazônia – o papel do jornalismo

O site O Eco, em parceria com o Imazon, realizou um encontro entre jornalistas, pesquisadores e poder público para debater os problemas fundiários na Amazônia, como grilagem e desmatamento ilegal


“Jornalistas em Diálogo – Políticas fundiárias na Amazônia: combate à grilagem e propostas para diminuir o desmatamento ilegal”. Esse foi o tema de um workshop realizado no dia 27 de novembro no Rio de Janeiro e idealizado pelo site O Eco e pelo Imazon exclusivo para a imprensa, pesquisadores e poder público para debater problemas fundiários na Amazônia, como grilagem e ineficiência na gestão dos órgãos fiscalizadores e aumento do desmatamento ilegal na região.

O encontro, que buscou contribuir para qualificar a cobertura jornalística sobre o tema, abordou o fato de que a indefinição fundiária na Amazônia é citada, diversas vezes, como a principal barreira para implementação de políticas de produção sustentável e de conservação na região, além de estar associada a conflitos e mortes no campo. Entre as perguntas mais sensíveis, estão: Por que as tentativas de solução não avançam? Que medidas podem combater a grilagem de terras e evitar o roubo do patrimônio fundiário dos brasileiros? Qual o papel da tributação sobre terras para tentar frear a grilagem? Entre os palestrantes convidados para responder estas e outras perguntas, Estevão Ciavatta, cineasta; Brenda Brito, do Imazon; Marco Antonio Delfino (Procurador da República); Fernanda Macedo, Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura; e Eduardo Pegurier, do O Eco. Veja mais informações.


A National Geographic publicou uma matéria sobre a MP nº 910 a partir de informações capturadas no seminário pelo correspondente Kevin Damásio.

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados