• iCS - Clima e Sociedade

iCS recebe diretor executivo do PNUMA para discutir desenvolvimento sustentável


Pela primeira vez no Brasil para participar da abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Erik Solheim, visitou o iCS no dia 5 de agosto. O norueguês participou de uma reunião informal para discutir as iniciativas brasileiras na área de desenvolvimento sustentável e meio ambiente, a convite do iCS, do PNUMA e do Observatório do Clima.


Solheim falou sobre como o PNUMA pode atuar conjuntamente com o governo brasileiro e adiantou os planos e metas do que ele vem chamando de UN Environment. Participaram do encontro também dirigentes e representantes de institutos de pesquisa e organizações da sociedade civil, assim como representantes do PNUMA no Brasil, Uruguai e Panamá.


Em sua fala, Solheim enfatizou a importância de não apontar apenas problemas, mas também celebrar o progresso das conquistas na área. Ele sugeriu que os agentes de transformação devem aprender com os grandes líderes a falar de forma acessível para o grande público, sem recorrer a termos e siglas de difícil compreensão.


O diretor acrescentou ainda que é preciso distinguir as empresas que têm uma boa atuação do ponto de vista ambiental, e não generalizar todas como vilãs. Solheim também lembrou que a América Latina é o continente mais urbanizado do mundo, e que a urbanização traz consequências sérias, como, por exemplo, os graves efeitos da poluição na saúde.


A reunião também serviu como forma de manifestar apoio à campanha “1,5ºC – O recorde que não devemos quebrar”, iniciativa do Observatório do Clima, do iCS e do GIP, ao lado de outros parceiros. Lançada às vésperas das Olimpíadas, a causa pede o apoio de atletas, tomadores de decisões e cidadãos para manter os recordes dentro das quadras e fora do clima. Com isso, pretende lembrar que a meta de manter o aquecimento em 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais ainda é possível.


O norueguês Solheim assumiu a direção executiva do PNUMA em 27 de junho, substituindo Achim Steiner, que dirigia o programa desde 2006. Com uma extensa carreira com foco em meio ambiente e desenvolvimento no governo e organizações internacionais, Solheim foi presidente do Comitê de Ajuda ao Desenvolvimento (CAD) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico(OCDE). De 2007 a 2012, Solheim foi conjuntamente Ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Internacional da Noruega, e de 2005 a 2007 serviu como ministro do Desenvolvimento Internacional. Este portfólio único permitiu-lhe trazer uma abordagem coerente para o desenvolvimento e para o meio ambiente.


Durante seu mandato como ministro, Solheim pôs em prática a Iniciativa Climática e Florestal norueguesa, pela qual o país coopera estreitamente com o Brasil, entre outros países, para conservar as florestas tropicais. Esta iniciativa contribuiu fundamentalmente para o estabelecimento da ONU REDD, a coalizão global para reduzir as emissões do desmatamento e degradação florestal nos países em desenvolvimento.

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados