• iCS - Clima e Sociedade

Como identificar um bom aparelho de ar-condicionado?

O Projeto Kigali, junto com parceiros, divulgou a campanha Ar Condicionado dos Sonhos para a última Black Friday, mostrando os modelos que utilizam menos energia e poupam o meio ambiente



A Black Friday é símbolo do consumismo em todo o mundo. Mas no Brasil, o iCS, junto com o Projeto Kigali, IEI Brasil, IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor) e Purpose, aproveitaram a data para uma campanha nobre: Ar Condicionado dos Sonhos. Ele existe, é 50% mais econômico e emite 68% menos gases de efeito estufa do que um aparelho tradicional do mercado. Mas infelizmente não está disponível no Brasil. O que podemos fazer? Por exemplo, exigir revisão dos padrões de etiquetagem do INMETRO, o que não acontece desde 2013 e obrigaria a indústria a otimizar seus aparelhos do ponto de vista de eficiência energética.

Mais do que isso, a campanha apresenta uma tabela comparativa entre os aparelhos de ar condicionado disponíveis no mercado, para embasar a escola do consumidor, e oferece um botão de ação: enviar email pela plataforma diretamente ao INMETRO cobrando mudanças!


Como identificar um bom aparelho de ar-condicionado?


Isso deveria ser um trabalho fácil. Apenas verificar as informações nas etiquetas que vem coladas ao aparelho e informam sobre consumo de energia e sobre os componentes que impactam o meio ambiente. Mas, atualmente, no Brasil, essas informações estão totalmente desatualizadas e você acaba comprando gato por lebre.

ECONOMIA


O INMETRO classifica os aparelhos avaliando o consumo de energia para resfriar o ambiente. É a eficiência energética. O problema é que essa avaliação está desatualizada e por isso é totalmente questionável, visto que o Programa de Etiquetagem do Inmetro não é revisado desde 2013.

Se os critérios não são atualizados, sabe o que acontece? Os fabricantes não trazem melhores produtos a preços competitivos, ficando na sua zona de conforto. O que podemos fazer então? Exigir uma revisão dos padrões de etiquetagem do INMETRO, o que vai obrigar a indústria a otimizar seus aparelhos.

IMPACTO AO MEIO AMBIENTE


Os aparelhos de ar-condicionado utilizam um fluido para refrigerar e alguns desses fluidos podem contribuir para aumentar o aquecimento global.

Os equipamentos que utilizam os fluidos R410A e o R-22, por exemplo, geram grandes impactos ambientais. Por causa deles, estamos acelerando o efeito estufa. Hoje, em várias partes do mundo, a mesma indústria que já trabalha no Brasil utiliza fluidos de menor impacto ao aquecimento global. São esses os equipamentos mais econômicos também! O que falta para eles serem oferecidos aqui no Brasil é a sinalização por parte do governo da revisão dos parâmetros de desempenho (eficiência energética) para que a indústria seja incentivada a oferecer essas opções.

Faça a MELHOR COMPRA! Preparamos uma seleção dos aparelhos disponíveis no Brasil, que ainda não são os ideais, mas que podem te ajudar um pouco a economizar energia e poupar um pouco o nosso meio ambiente.

Acesse: https://arcondicionadodossonhos.com.br/

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social