• iCS - Clima e Sociedade

Ciclologística no Brasil

Estudo da Aliança Bike e do Labmob da UFRJ produziu diagnóstico da atividade ciclologística no Brasil, com foco no serviço de bike courier – ou seja, empresas que realizam transporte de encomendas de bicicleta



A Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike) e o Laboratório de Mobilidade Sustentável (LABMOB/UFRJ) lançaram o relatório técnico “[Ciclologística Brasil]”- e colaboração do IEMA. O objetivo foi elaborar um diagnóstico da atividade no país, enfatizando o serviço de bike courier.


Basicamente, foram realizadas coletas de informações e dados acerca dos atores envolvidos, como empresas, entregadores-ciclistas e setor público (regulamentações). Entre outubro e dezembro de 2019 houve também uma pesquisa online e desenvolvimento de estudos de caso a partir de entrevistas em profundidade.


Pelo mapeamento exploratório, foi possível identificar 39 empresas brasileiras de bike courier ativas em 2019, enquanto as distâncias percorridas pelas entregas concentram-se na faixa de até 10 quilômetros, com produtos transportados pesando entre 500 gramas e 1kg. Em média, foram contabilizadas 22 entregas por dia.


ESTUDOS DE CASO


O primeiro estudo de caso descreve e analisa a gestão e operação da empresa Carbono Zero Courier, sediada em São Paulo, e também investiga o perfil de seus ciclistas e suas percepções sobre o trabalho. As análises foram realizadas mediante dados primários e secundários cedidos colaborativamente pela empresa.


O segundo estudo de caso aborda a perspectiva dos clientes por meio de entrevistas com empresas que contratam o serviço de bike courier. Além de permitir uma compreensão mais global sobre o serviço, as análises também identificaram potenciais e desafios da ciclologística.


Empresas clientes do serviço de bike courier


Com a intenção de incluir na análise do mercado de bike courier a opinião e as percepções dos clientes que contratam esse serviço, quatro empresas da cidade de São Paulo participaram de entrevistas em profundidade semiestruturadas. As entrevistas seguiram um roteiro pré-estabelecido sobre os seguintes temas:


■ Contextualização da logística dentro da empresa;

■ Representatividade da bicicleta dentro de sua logística;

■ Motivações e vantagens percebidas;

■ Dificuldades enfrentadas;

■ Melhorias sugeridas


ALGUNS DESAFIOS (extraídos diretamente do estudo)


  • o desafio central, indicado tanto pelas empresas quanto pelos clientes do serviço de bike courier, foi a falta de reconhecimento de diversos atores, públicos e privados, da bicicleta como uma alternativa de transporte adequada para a logística urbana.


  • falta de investimentos do poder público em infraestrutura viária (como ciclovias, ciclofaixas, paraciclos e bicicletários) para apoiar a atividade e os deslocamentos por bicicleta em geral.


  • a concorrência com a motocicleta ainda é uma dificuldade encontrada para as entregas por bicicleta, segundo a declaração de alguns entrevistados, principalmente para distâncias maiores


  • as condições meteorológicas foram mencionadas como uma das limitações para as entregas por bicicletas: tanto os ciclistas quanto os clientes mencionaram que chuvas torrenciais muitas vezes dificultam e tornam as entregas mais demoradas.

E muito mais! Confira o estudo completo.



iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados