• iCS - Clima e Sociedade

Carta de despedida: Andréia Coutinho Louback

Atualizado: Set 24



Comunicar é fazer escolhas. Vivemos um momento histórico marcado por intensas disputas de narrativas. Nesse contexto, não há outra alternativa além de zelar por uma comunicação transparente, inclusiva e empática. Compreender o papel dessa arte é um convite à reflexão que ultrapassa nossa atuação temática organizacional. É uma reflexão sobre o legado que queremos deixar.


Em minha breve – e longa – jornada no Instituto Clima e Sociedade (iCS), aprendi sobre propósito e profundidade. Estruturar e coordenar uma área de comunicação do zero, certamente foi uma das minhas melhores aventuras profissionais, que me ensinaram não apenas sobre mudança do clima, mas sobre redes, parcerias, posicionamentos, linguagens e estratégias. Entre as muitas potencialidades do iCS, seu poder de articulação e mobilização enquanto organização filantrópica é uma das virtudes que mais me surpreende e que mais me orgulho de ter feito parte. A missão do Instituto no fortalecimento das condições que alavanquem práticas de mitigação e resiliência das mudanças climáticas é intensa e incansável. Foi uma verdadeira escola colaborar com ela.


Parafraseando o manifesto da Rede Narrativas, a qual tenho o privilégio de fazer parte como conselheira, desejo sempre lutar pelo fortalecimento do papel da comunicação em organizações da sociedade civil. E esta construção se dá por meio da difusão de conhecimento, estratégias, promoção de espaços de debate e muitas trocas interdisciplinares visando à transformação social. Acredito em uma comunicação que gera mudança, transforma, traz engajamento e mobiliza para que a nossa contribuição por uma sociedade mais equânime – enquanto comunicadores – seja uma realidade cotidiana.


Agradeço a todos e todas que cruzaram o meu caminho ao longo desses dois anos e meio. Aos donatários que se tornaram minhas referências, ao time de colaboradores do iCS que se tornaram professores e aos consultores que se tornaram a minha equipe remota de comunicação. Um agradecimento também aos financiadores que tive o prazer de conhecer pessoalmente e ao conselho deliberativo que tanto zela e contribui para a missão do Instituto. Por fim, agradeço especialmente à Ana Toni e à Luiza Souza pela confiança e dedicação à área que, juntas, vimos florescer.


Meu próximo capítulo será na área de comunicação e mobilização em justiça climática, no programa Prioridade Absoluta do Instituto Alana. Sendo assim, não é exatamente uma despedida, pois seguiremos nos mesmos espaços de luta por um Brasil carbono neutro, com crescimento econômico e justiça social. Ainda temos um longo trajeto rumo à redução das desigualdades e um futuro climaticamente seguro para as próximas gerações. Afinal, transformar exige consciência histórica, política e racial. Vamos junt@s!


Com sinceridade,

Andréia Coutinho Louback

iCS - Instituto Clima e Sociedade 2020 | Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social